“Quando se trata de aparência ou estilo pessoal, precisamos entender que não é a roupa que deve representar ou dizer quem somos, mas sim, nós que devemos aprender a expressar através nela a nossa personalidade”

A frase acima não requer muita interpretação, pois é tão simples e direta quanto seu autor: um dos três mais conceituados do Brasil e o mais procurado e reconhecido no Rio Grande do Sul. Estamos tratando do jovem alfaiate Maurício Placeres, cuja lista de clientes nobres e famosos permeia as classes mais altas da América à Europa.

Radicado há pouco mais de uma década no bairro Moinhos, em Porto Alegre, Maurício fidelizou sua clientela com a arte captar a essência da personalidade. E isso inicia no conceito de seu atelier, o qual ele define como “Maison”, o aconchego de uma casa, onde o primeiro plano é a ambientação e o acolhimento do cliente. E no caso dele a casa é decorada com peças vindas de todo o mundo, diversos elementos de resgates significativos da história da moda e da humanidade, paredes exclusivas e um ar de “outro tempo”, como se estivéssemos em outro século, outra realidade. Muito criativo e profissional.

Placeres produz tecidos e modelos para várias grifes e marcas famosas da França, entre outros Países e somente consegue atender novos clientes com muita antecedência em uma agenda repleta de estilos e inovação. Mas esse conceito e preferência, não faz dele alguém inacessível. O célebre alfaiate nos recebeu em uma longa e descontraída conversa, contou sua história, mostrou a casa e colocou de forma voluntária e gratuita toda a sua experiência e equipe a serviço da confecção de uniformes para o Hospital Nossa Senhora das Graças, de Canoas. Uma atitude digna de se dizer: “nobre”.

É com o intuito de valorizar ações como esta que produzimos esta matéria, e também com o objetivo de agradecer a Maurício Placeres e sua equipe pela generosidade neste momento de crise em que a sociedade respira UTIs, perdas sociais e de vidas em todas as nações.

CURIOSIDADES

Motivados pela conversa com Maurício, buscamos a origem e o conceito de alguns termos ligados à costura e à moda, como por exemplo que a palavra Alfaiate, assim conhecida na língua portuguesa, é derivada do árabe alkhayyát, do verbo kháta que significa coser.

Alfaiate (em francês: Tailleur) é o profissional especializado que exerce o ofício da Alfaiataria, uma arte que consiste na criação de roupas masculinas (terno, costume, calça, colete, etc.) de forma artesanal e sob medida, ou seja, exclusivamente de acordo com as medidas e preferências de cada pessoa, sem o uso padronizado de numeração preexistente.

Outros termos:

Estilista: Feitio de roupas femininas de talhe masculino (costumes, paletós, terninhos, tailleurs, etc.).

Figurinista: Criar, organizar os figurinos, conservá-los em bom estado e auxiliar os artistas a vesti-los em espetáculos teatrais, novelas, shows, filmagens ou apresentações de TV. Atualmente, o termo Alfaiataria também é utilizado para caracterizar roupas, mesmo que industrializadas, que apresentam o corte característico das roupas masculinas produzidas artesanalmente, com cortes retos e precisos e tecidos clássicos.

© 2016 - Nossa Senhora das Graças