A covid-19 mudou a rotina de Cleber Pacheco da Silva, 49 anos, morador do Igara. Mesmo curado, o corretor de imóveis passou a enfrentar sequelas, que começaram a impedir a prática de atividades comuns do dia a dia. Apesar de levar uma vida sedentária, ele conta que nunca teve dificuldades de locomoção ou respiratória, até contrair a doença, quando precisou ficar internado durante dez dias. “Usei máscara de oxigênio, tinha febre que ia e voltava, mas não precisei ser intubado”, recorda. Ainda assim, após a alta, ficou dois meses sem trabalhar, devido ao cansaço extremo.

Cleber está entre os primeiros canoenses atendidos pelo Ambulatório Pós-Covid, inaugurado em 2 de junho, no Hospital Nossa Senhora das Graças. O serviço, pioneiro na Região Metropolitana e um dos poucos do país, conta com atendimento especializado para pacientes que venceram a covid-19 e que permanecem com sequelas da doença.
Em um mês, foram atendidos 64 pacientes, num total de 199 consultas, somadas a triagem, encaminhamentos e retornos, e realizados mais de 180 exames laboratoriais. A ideia é oferecer um atendimento diferenciado, concentrando diversas especialidades num único local, sem que o paciente precise se dirigir a diferentes serviços.

“Tinha dificuldades de fazer coisas simples, como subir uma escada ou acompanhar os clientes nas visitas, mas este atendimento está sendo essencial”, comemora o corretor. Embora ainda sinta falta de ar, ele pode voltar a trabalhar e já faz planos de não deixar a atividade física após encerrar o tratamento de fisioterapia.

Depois de passar por avaliação com o clínico-geral, os pacientes são direcionados para consultas com especialistas e exames, conforme a necessidade de caso. O encaminhamento acontece via unidades básicas de saúde (UBSs). Além do clínico, a equipe multidisciplinar é composta por pneumologista, cardiologista, neurologista, fisioterapeuta e fonoaudiólogo. São oferecidos exames laboratoriais, tomografia, raio-x e espirometria (utilizado para medir a quantidade e o fluxo de ar que entra e sai dos pulmões).

Cleber em sessão com o fisioterapeuta Márcio Laguna

Sequelas vão muito além do sistema respiratório

As sequelas observadas nos pacientes pós-covid são muitas e envolvem vários órgãos. Incluem sintomas como fadiga, falta de ar, dores de cabeça, perda de olfato e paladar, palpitações, tromboses, dificuldade raciocínio e problemas de memória. Podem envolver também manifestações psiquiátricas, como ansiedade e depressão.

Com informações do Ecom Canoas

© 2016 - Nossa Senhora das Graças