Desde que deu início aos novos turnos de operação, o Centro Cirúrgico do Hospital Nossa Senhora das Graças consolidou a média de 1.249 procedimentos ao mês, superando a expectativa inicial. A meta de 1,2 mil já representava um aumento de 50% em relação à média pré-pandemia. A implantação de mais horários de cirurgias surgiu para ajudar a dar andamento à demanda reprimida devido à pandemia de Covid-19.

Em julho, quando as cirurgias eletivas foram retomadas, o número de operações havia saltado para 1.051, quando a média de procedimentos no Centro Cirúrgico era de 800. Para se ter uma ideia, em março, ápice das internações pelo novo coronavírus, foram realizados apenas 210 procedimentos. Já em agosto, primeiro mês com cirurgias sendo realizadas às noites e aos sábados, foram 1.323 procedimentos. Em setembro, 1.207 e, em outubro, 1.217.

Antes, apenas procedimentos de urgência eram realizados nesses horários. Para possibilitar a ampliação, foram contratados três anestesistas presenciais – um para atuar das 19h à 1h e dois para atender aos sábados, das 7h às 19h – além de uma nova equipe de técnicos com instrumentação cirúrgica. “Não se trata de mutirão, mas de novos turnos permanentes. Assim o Graças ajuda a dar andamento à fila de espera em Canoas”, ressalta o diretor-técnico do HNSG, Omar Antônio dos Santos.

Centro Cirúrgico Melton Inácio Both

O Centro Cirúrgico Melton Inácio Both oferece uma estrutura completa e preparada para receber diversos tipos de procedimentos, de média e alta complexidade, para pacientes do SUS, convênios e particulares. Compõem a estrutura o Centro de Materiais Esterilizados, responsável pela higienização e esterilização dos instrumentos cirúrgicos, e a Sala de Recuperação. Já a Clínica Cirúrgica, que presta assistência aos pacientes nas fases pré e pós-operatórias, passou recentemente por reforma para qualificar e ampliar o atendimento. Com as obras, o número de leitos passou de 17 para 32.

Tags

© 2016 - Nossa Senhora das Graças